Notícia

15/02/2017

Os investidores estão comprando cobalto no mercado físico na expectativa de que a escassez do metal, componente chave das baterias de íons-lítio usadas em carros elétricos, estimulará os preços para seus níveis mais altos desde a crise financeira de 2008. Os preços do cobalto metal subiram quase 50 por cento desde setembro para picos de cinco anos em torno de 19 dólares por libra-peso, à medida que controles de emissões mais rígidos aumentam a demanda por veículos elétricos, especialmente na China, que luta com níveis de poluição nefastos em algumas cidades. Consultores do CRU Grup dizem que as vendas de carros elétricos e híbridos poderiam atingir 4,4 milhões em 2021 e mais de 6 milhões em 2025, ante 1,1 milhão no ano passado. Até 2020, 75 por cento das baterias de íon-lítio conterão cobalto, cujas propriedades permitem que os carros elétricos rodem mais tempo entre recargas, de acordo com a eCobalt Solutions, que produz sais de cobalto para baterias. Cerca de 98 por cento do cobalto é produzido como subproduto da produção de cobre e níquel, portanto, para os investidores, a exposição pura ao capital de cobalto é complicada. Destacando a importância do metal, a Agência de Logística de Defesa dos EUA considerou estratégico o óxido de cobalto de lítio e os compostos de óxido de alumínio de níquel e de lítio e cobalto. O cobalto também é amplamente utilizado para superligas em turbinas, veículos espaciais, motores de foguetes e centrais eléctricas.

Fonte - Extra Globo