Notícia

24/03/2017

A autarquia portuense pretende adquirir 390 carros elétricos, 241 dos quais destinados ao município e os restantes às empresas municipais de águas, habitação, gestão de obras públicas, ambiente e lazer, proposta que será levada à próxima reunião de executivo, terça-feira. Em comunicado, a Câmara do Porto avança que, apesar do aumento substancial do número de veículos destinados à Polícia Municipal, a estimativa de poupança anual em combustível será de quase 600 mil euros, após a troca da frota diesel por carros elétricos. A nova frota substituirá a que se encontra em fim de contrato de locação, em áreas como a limpeza urbana, obras municipais, policiamento e transporte de funcionários. A decisão permitirá ainda uma redução previsível de emissões de dióxido de carbono, na ordem das 2,3 toneladas até 2022, data de vigência do contrato. Com a nova frota veículos elétricos, alguns já testados a título experiemental, a autarquia vai poupar ainda cerca de 450 mil litros de combustíveis fósseis por ano, sendo o contrato de locação operacional realizado através de concurso público. Segundo informação divulgada esta sexta-feira pela autarquia, os custos da operação cifram-se para a Câmara do Porto em um pouco acima dos 6 milhões de euros, podendo atingir os 10 milhões com as empresas municipais. O investimento final poderá, contudo, ficar substancialmente abaixo, face às propostas que se aperesentem em concurso, Os valores hoje avançados incluem seguros e manutenção e será dividido anualmente até 2022.

Fonte - Expresso Sapo