Notícia

30/03/2017

Hakan Samuelsson, presidente mundial da Volvo, disse que a marca sueca não acredita no hidrogênio como combustível definitivo para os automóveis. A chefe da empresa nórdica revelou que para ter esse combustível em escala mundial, seria necessária uma nova e caríssima infraestrutura para abastecer toda a frota de um país. Assim, o elétrico necessita de menos recursos em infraestrutura que os carros movidos por células de combustível. Porém, o primeiro elétrico da marca chega somente em 2019. Com autonomia de 400 km, o primeiro Volvo elétrico dará o passo inicial da fabricante escandinava no mercado de carros elétricos. Samuelsson revelou que o carro elétrico é o único meio para contornar as rígidas leis ambientais que passarão a vigorar em 2020. Da mesma forma, ele explica que o diesel não tem mais capacidade de atender as exigências em emissões. Nesse caso, salientou que somente o veículo elétrico pode encerrar o problema. [Fonte: Ward´s Auto]

Fonte - Noticias Automotivas